Entre os 785 inscritos neste ano, foram selecionados vinte e quatro projetos originais de sete estados brasileiros. Entre as regiões proponentes, a diversidade também esteve em evidência. Apesar de a maioria dos projetos ser de São Paulo (nove) e Rio de Janeiro (seis), o estado da Bahia também se destacou, com três projetos finalistas, seguido de Minas Gerais, Distrito Federal, cada um com dois projetos. Santa Catarina e Pernambuco, com um projeto cada, completam a lista. Em termos de gênero, houve equilíbrio entre os selecionados. No total, são 17 mulheres e 15 homens participando desta etapa do concurso (alguns dos projetos têm mais do que um autor).

Divulgados no site do projeto no último dia 05, a diversidade deu o tom aos 785 projetos inscritos na 3ª edição do NETLABTV. Os 24 finalistas, estão divididos igualmente em três categorias: Ficção, Não-Ficção e Social Video, cada uma com oito projetos.

Em Ficção e Não-Ficção, o foco está nas grades dos canais de TV por assinatura e vídeo on-demand. Já Social Video, novidade desta edição, recebeu roteiros de séries de curta duração destinadas às redes sociais e propostas por jovens talentos de universidades, cursos livres, técnicos e ensino médio.

Entre os gêneros escolhidos, a maioria dos criadores optou por dramas e documentários. “Este ano encontramos uma maior diversidade de temas e formatos nos projetos inscritos, apontando uma visão mais ampla do que pode abarcar o universo de séries produzidas no país”, declarou Philippe Barcinski, presidente das comissões julgadoras, formadas por profissionais de várias áreas do mercado audiovisual brasileiro.

Na categoria Social Video, estão três produções de comédia, sendo uma delas um reality de comédia, dois dramas e dois documentários e um talk show.

Para a categoria de Ficção, o gênero preferido foi o drama, com cinco finalistas, além de duas comédias e uma dramédia, proposta que mistura os dois gêneros.

Em Não-Ficção, podemos observar a predominância de documentários. Ao todo, sete das oito propostas tem caráter documental, sendo cinco documentários e dois doc-realities. A categoria contou também com um finalista de variedades.

VOTO POPULAR

Originalidade, qualidades técnica e artística, além do potencial comercial do projeto, foram os critérios utilizados pela comissão julgadora para seleção dos 24 finalistas. Dentre eles, serão escolhidos os 12 projetos premiados da edição: quatro de Ficção, quatro de Não-Ficção e quatro de Social Video. O público elegerá um vencedor em cada categoria, votando aqui no site do NETLABT até o dia 19 de março.

Os 12 vencedores serão anunciados no dia 10 de abril. Eles receberão consultoria de especialistas para o aprimoramento dos roteiros e verba de apoio para o desenvolvimento dos projetos. “Eles também participam do Laboratório NETLABTV, que será realizado em São Paulo, de pitching para players do mercado audiovisual e de um programa de imersão criativa, que inclui encontros e visitas a canais de TV, produtoras independentes, agregadores de social video e distribuidores”, conta Daniely Gomiero, Vice-Presidente de projetos do Instituto NET Claro Embratel e responsável pela área de responsabilidade corporativa da Claro Brasil.

Confira a lista dos finalistas da 3ª edição do Concurso NETLABTV. Para saber mais sobre os roteiros, acesse o site www.netlabtv.com.br

Social Video

· Artífices Do Som: Samba Carioca | Bernardo Marques – Rio de Janeiro/RJ

· De Magrrrla | Carolina Maciel de Arruda – Florianópolis/SC

· E Aí, Sol? | Ana Carolina Teixeira Lachtermacher – Rio de Janeiro/RJ

· Linha 2 | Karla Alessandra Florencio Suarez, Karina Passos de Abreu e Renata Gomes Grota – Rio de Janeiro/RJ

· Minha Querida Vagina | Fernando Cezar Corrêa Esposito e Ana Julia Alcantara Monteiro Travia – Campinas/SP

· Pequeno Grande Mundo | Leilane Brian Penalva Sampaio Fallace – Salvador/BA

· Princesa Carlos | Leonardo Raoni e Julia Fovitzky – São Paulo/SP

· Rogéria A Santa Travesti | Jorge Prado Capo da Silva – Rio de Janeiro/RJ

Não-Ficção

· Arte no Prato | Manuel Rolim Andrés e Jussara Ferreira Schmidt – Belo Horizonte/MG

· Batalha No Prédio: A Receita Da Boa Vizinhança | Mario Oshiro Junior – Santo André/SP

· Bregay | Henrique Arruda – Recife/PE

· Histórias de Liberdade | Gabriel Melin de Campos – Rio de Janeiro/RJ

· Meu Amigo Bicho | Natalia Rodrigues de Souza Cavalcanti –
Osasco/SP

· Pães Do Mundo | Carolina Venturelli e Erwan Massiot – Brasília/DF

· Paz Interior | Nicolas Carvalho – São José dos Campos/SP

· Tesouro | Marília Cunha e Isaac Donato – Salvador/BA

Ficção

· Alma Faminta | Amós Heber Santos – Salvador/BA

· Bryan & Nat 1/3 | Natalia Milano e Bryan Ruffo – São Paulo/SP

· Call Center | Otavio Chamorro – Brasília/DF

· Casa das Princesas | Ana Ornelas – Belo Horizonte/MG

· Espaçonave Copacabana | Pedro Vieira – Rio de Janeiro/RJ

· Habeas Corpus | Juliana Rosenthal Knoepfelmacher – São Paulo/SP

· Impulso | Marcela Macedo – Santo André/SP

· Visões de Uma Inocente | Camila Eneas Martins – São Paulo/SP

SOBRE O NETLABTV

Criado em 2013, com o objetivo de identificar e premiar novas ideias e formatos de séries brasileiras, o NETLABTV é uma iniciativa patrocinada pelo Instituto NET Claro Embratel e realizada pela Casa Redonda que gera oportunidades de negócios e fortalece a cadeia de valor do audiovisual no Brasil.

Nas duas edições anteriores do Concurso, realizadas em 2013 e 2014, foram recebidas inscrições de três mil novas ideias de séries de criadores de 26 estados brasileiros. Dos 16 projetos vencedores, 12 firmaram contratos com produtoras independentes brasileiras e dois já foram produzidos: “Dia 1”, série reality de Patrícia Leme e Bruno Souto, que teve produção da O2 e foi exibida em 2016 pela HBO, e “A Benção”, série de ficção de Leo Garcia, Frederico Ruas e Pedro Marques Ares, produzida pela Coelho Voador, que venceu o edital do Canal Brasil – 2017, viabilizando sua realização.

Além do Concurso, o NETLABTV realiza seminários, oficinas, encontros e oferece, via Blog e redes sociais do projeto, conhecimentos úteis à criação de séries brasileiras de sucesso com a publicação de entrevistas, vídeos tutoriais, estudos de casos, dicas e links de interesse. Nesta 3ª edição, oficinas gratuitas foram promovidas nas cidades de Recife, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo, ampliando as ações de formação na área de criação e roteiro audiovisual.

Dentro ainda das atividades de formação, o NETLABTV já trouxe ao Brasil nomes como Elizabeth Devine, roteirista e produtora da série “CSI: Investigação Criminal”; David Zabel, showrunner de “Plantão Médico”; e Dan Attias, diretor de “Homeland” e “The Walking Dead”.

Com o apoio institucional da ABRA – Associação Brasileiras de Autores Roteiristas, da Spcine – Empresa de Cinema e Audiovisual de São Paulo, BRAVI – Brasil Audiovisual Independente, SIAESP – Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo, SICAV RJ – Sindicato da Indústria Audiovisual e APRO – Associação Brasileira da Produção de Obras Audiovisuais, o NETLABTV possui ainda como parceiros os principais canais e programadoras de TV por assinatura e agregadores de internet do país.

SOBRE O INSTITUTO NET CLARO EMBRATEL

A área de Responsabilidade Social do Grupo Claro, composta pelas marcas NET, Claro e Embratel, investe continuamente em ações relacionadas à Educação e à Cidadania, por meio do Instituto NET Claro Embratel, com o objetivo de atuar em frentes sociais que integram a tecnologia e a informação como fonte de desenvolvimento e conhecimento. Desta forma, realiza e apoia projetos como o Campus Mobile, o Educonex@o, o Programa Dupla Escola, NET Educação, entre outros.

O Instituto NET Claro Embratel é qualificado como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) pelo Ministério da Justiça, e é reconhecido pelo Departamento de Informação Pública das Nações Unidas (DPI/ONU) como uma organização não governamental corporativa que promove os ideais e princípios sustentados pela Carta das Nações Unidas.

Além disso, através de sua Plataforma Institucional, as marcas NET, Claro e Embratel propõem a conexão entre as pessoas para a construção de um amanhã gigante. O movimento é parte de uma iniciativa que aborda a gestão corporativa e manifesta o compromisso com a sociedade. Entre as iniciativas estão os Theatros NET São Paulo e Rio de Janeiro, Estação NET Cinema, NET Live Brasília, entre outros. Conheça outras realizações no Relatório Social de 2016 do Instituto: http://bit.ly/relatorio_social

SOBRE A CASA REDONDA

A Casa Redonda cria, planeja e executa plataformas criativas e de desenvolvimento setorial como editais, fundos de investimento cultural, festivais, concursos, prêmios, laboratórios, além de colaborar com programas de formação e qualificação de profissionais de diversos segmentos.

As plataformas criativas permitem estabelecer novos diálogos e criam oportunidade de relacionamento com redes culturais e criativas de todo o país, mobilizando artistas, produtores, governos, empresas, instituições e organizações sociais.

Receba NossasNovidades