ANTAGONISTA: Aquele personagem que reage ao protagonista.

ARCO DE SÉRIE: É uma narrativa contada de forma continuada através de episódios.

ARGUMENTO: É a descrição, de maneira detalhada, de todos os acontecimentos do roteiro.

BEAT: É uma mudança de comportamento de ação/reação. Beat por beat, essas mudanças de comportamento mudam a forma/rumo da cena.

BÍBLIA: a. Documento completo de apresentação do projeto a ser produzido com conceito, enredo e personagens, sinopse dos episódios e o roteiro do piloto de uma série.
b. Documento que contém todos os elementos para a apresentação do projeto de uma série de TV para canais ou possíveis investidores.

BLOCO: Maneira como o episódio é dividido.

CENA: Unidade dramática do roteiro; seção contínua dentro da ação, dentro de um mesmo lugar.

CLÍMAX: É o momento máximo de tensão da trama.

CONFLITO: Confrontação de forças e personagens com a qual a ação se desenvolve.

CORTE: Passagem direta de uma cena para outra dentro do roteiro.

CURVA DRAMÁTICA: Variação da intensidade dramática em relação ao tempo.

DEPOIMENTO CAVERNA: Aepoimento captado para contextualizar a ação registrada no mesmo dia da gravação.

DEPOIMENTO ON THE FLY: Aepoimento rápido captado logo apóso momento em que a ação que está sendo registrada aconteceu.

DOCU-REALITY: Gênero cinematográfico que designa uma obra híbrida, que se situa entre o documentário e o reality (não-ficção).

DRAMATIZAÇÃO: Ato ou efeito de transformar em ação dramática.

ELEMENTO PROCEDIMENTAL: Elemento independente que é introduzido e finalizado no mesmo episódio da série.

ELIPSE: Salto narrativo através da omissão de fragmentos temporais da história.

ESCALADA: Compilação de momentos chaves que antecipam o episódio do programa com a função de prender a atenção do espectador.

ESCALETA: Precede a escrita do roteiro. Resumo ordenado das cenas e/ou sequências que serve de guia para o roteiro ou texto final.

EXT.: Abreviatura para EXTERIOR. É utilizado para indicar cenas que se passam em ambientes externos, tais como praças, ruas, parques, campos, estádios, dentre outros.

FICÇÃO: Narrativas criadas a partir da imaginação do seu autor, sem correspondência com a realidade. Obras ficcionais podem ser parcialmente baseadas em fatos reais, mas sempre contêm algum conteúdo imaginário.

FLASH-BACK: Cena que revela algo do passado, para lembrá-lo de algum acontecimento, situar ou revelar enigmas.

FLASH-FORWARD: Cena que revela parcialmente algo que acontecerá após o tempo presente. É o oposto de “flash-back”.

FUSÃO: É a fusão de duas imagens distintas, a primeira sobrepondo-se à segunda. Serve para mudar de cena ou enfatizar a relação entre elas.

GANCHO: Momento de grande interesse que precede a uma pausa para evitar que o telespectador abandone a história.

IDEIA GOVERNANTE: Também conhecido como “Tema”, é o que dirige o tom da história.

INSERT: Imagem rápida que antecede um fato.

INT.: Abreviatura para INTERIOR. É utilizado para indicar cenas que se passam dentro de algum lugar. Exemplo: casa, apartamento, estúdio, dentre outros.

NÃO FICÇÃO: Narrativa factual sobre a realidade nos formatos de série de variedades (a exemplo de moda, comportamento, viagens, etc.), documental docu-reality ou reality-show.

NÚCLEO DRAMÁTICO: Reunião das personagens relacionadas entre si por uma mesma ação dramática e organizadas num plot.

OBRA ORIGINAL:  Não adaptado nem de outra forma baseado em qualquer outra obra intelectual protegida (literária, teatral, musical, entre outras) já existente.

OFF (VOICE OFF): É usado quando a personagem está em cena, mas não podemos vê-la durante a fala. São vozes ou sons presentes, sem que se veja a fonte que os produz. Por exemplo: a fala de uma personagem que está no escuro, ainda não revelada.

O.S: Abreviação da expressão off-screen usada em roteiros audiovisuais para indicar a fala de um personagem que não aparece em cena.

PASSAGEM DE TEMPO: Artifício usado para mostrar que o tempo dramático passou.

PERSONAGEM: Quem vive, sofre e executa a ação dramática.

PITCHING: É uma apresentação que se faz com o intuito de vender o seu projeto para um potencial comprador. O tempo de apresentação é curto e deve conter informações que sejam capazes de instigar a atenção desses potenciais compradores.

PLOT: Tema ou conflito que deu início a uma história.

PRODUTOR DE HISTÓRIA: É o responsável por pesquisar personagens e histórias que serão a base de uma trama.

RECAP: Resumo do bloco ou episódio anterior.

ROTEIRO: Peça de qualquer obra audiovisual escrita por um ou mais autores. O roteiro é um documento narrativo utilizado como diretriz para  a produção de obras audiovisuais, que contém divisão de cenas, descrições sobre o ambiente da cena e diálogos.

ROTEIRO FICÇÃO: Documento que apresente o ROTEIRO COMPLETO do primeiro episódio da série de televisão proposta no PROJETO TÉCNICO.

ROTEIRO NÃO FICÇÃO: Documento que apresente a estrutura do ROTEIRO COMPLETO do primeiro episódio da SÉRIE de televisão proposta no PROJETO TÉCNICO, com possíveis cenas e divisão em blocos.

SÉRIE: Conteúdo audiovisual produzido para a televisão ou outras janelas de exibição composto por episódios que podem ser autônomos ou sequenciados.

SINOPSE: É um resumo, um relato breve e objetivo da trama onde se apresenta as personagens e os conflitos.

SOCIAL VIDEO: Narrativas com temáticas livres que abrangem conteúdos digitais ficcionais ou não ficcionais na forma de vídeo para redes sociais. Tais produções possuem um conteúdo mais curto e visualmente atraente, perfeitos para Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.

STORY BOARD: Série de esboços em seqüência das principais tomadas ou cenas.

STORY LINE: Síntese de uma história.

TEASER: Prévia de um episódio. Tem como objetivo provocar a curiosidade e instigar a vontade do público.

TRAMA: É o que dá sustentação à história e permite o desenrolar dos acontecimentos.

TRAMA EPISÓDICA: É o evento central de um episódio.

TRILHA (A, B, C): Maneira como a trama episódica é dividida. Geralmente a trilha A é a principal.

Video On Demand (VOD): Em tradução literal, VOD (Video On Demand) significa Video Sob Demanda. O VOD é um sistema que permite ao consumidor assistir o conteúdo escolhido onde e quando quiser.

VISÃO DO ROTEIRISTA: Descrição objetiva das razões que levaram o PARTICIPANTE a escolher o tema apresentado.

V.O. (VOICE OVER): É usado em todas as situações em que a fala não sai diretamente da boca da personagem, quando este não está em cena ou invisível. Por exemplo: a voz de um narrador, a voz de quem escreveu uma carta, uma mensagem na secretária eletrônica, dentre outras.

Receba NossasNovidades