Para Hélcio Zambotto e sua equipe de mecânicos e funileiros, mais que sonho, seu trabalho é um grande desafio.

Ele tem 20 anos de experiência e a cada episódio de Custom Club Brasil precisa atender aos desejos de seus clientes, que buscam não só motos eficientes, mas lindas e únicas. E é Zambotto e seus parceiros da AZ Motorcycle quem realizam, muitas vezes em clima de alta tensão, os sonhos de cada um que entra em sua oficina com um novo pedido.

É sob essa tensão que os episódios de Custom Club Brasil foram gravados e roteirizados. Produzida pela Moonshot Filmes e exibida na Discovery Turbo, a série é tema do quinto episódio do RAIO-X de Séries Brasileiras.

Como a proposta da série é documental, em nenhum momento a equipe trabalhou com pré-roteiro, o que não significa a ausência do trabalho cuidadoso dos roteiristas e da direção. O método para montar a história foi pautado no que acontecia enquanto a equipe filmava cada episódio.

De acordo com o diretor André Barmak, uma das grandes dificuldades, e que tornava tudo mais emocionante, era acompanhar o dia a dia em uma oficina mecânica e registrar isso, sem tirar a espontaneidade do que acontecia e sem afetar a forma como todos se comportavam.

”A gente ia captando todos os conflitos. Eu ficava com um caderninho, o roteirista com outro, o assistente de direção com outro. E nossos roteiros eram sempre feitos durante a captação. E tinha mais um roteirista na edição, que recebia nossos relatórios e amarrava todas as coisas “, conta André.

A série trabalha com o formato de character-driven. “A partir do momento que você olha para essas pessoas como personagens e as desenvolve como personagens. Tanto que o espectador vai vendo esse personagem de maneiras diferentes ao longo dessa trajetória”, explica Roberto D’Ávila, diretor geral da série.

A principal estratégia foi utilizar o tradicional arco longo: o diretor opta por trabalhar com o que acontece na vida do personagem principal ao longo da série toda, de maneira geral, mas em cada episódio trabalha com histórias secundárias com início, meio e fim, sendo este final sempre com um conflito inacabado.

Assista ao RAIO-X de Zé do Caixão abaixo ou na página do NETLABTV no Facebook:

https://www.youtube.com/edit?o=U&video_id=rAqz1Mfq_6M

Confira na semana que vem o último episódio da websérie Raio-X de Séries Brasileiras:

  •   30/11 às 19h: Case “Terminadores” | Produtora Hungry Man| Canais Band e TNT

NETLABTV: Raio-X de Séries Brasileiras tem copatrocínio da Discovery Networks Brasil, Turner e Canal Space, além do apoio dos canais Discovery Turbo, History, Band, Sony, TNT, GNT e Fox Life.

Receba NossasNovidades